5 poemas de Gabriela Bejerman traduzidos por Julia Raiz

Gabriela Bejerman nasceu en Buenos Aires em 1973. Criou a revista Nunca, nunca quisiera irme a casa (1997-2001). Foi Gaby Bex e editou um disco: Mandona (2007). Traduziu Jane Bowles para Eterna Cadencia (2012) e dirigiu Campo Cascada (2014), obra teatral inspirada nela. Publicou poesia: Alga (Siesta, 1999), Crin (Belleza y Felicidad 2001), Pendejo (Eloísa Cartonera, 2003), Ubre (Vox, 2012) e Querida (Eloísa Cartonera 2014, e Caleta Olivia, 2017, edição aumentada). E narrativa: Presente Perfecto (Interzona, 2004), Linaje (Mansalva, 2009) e Heroína (Mansalva, 2014). Dá oficinas de escritura.

Os poemas aqui publicados são do livro Querida.

 

às tontas e às loucas

deixávamos latir toda a pressa
roçávamos o ar dançando à manhã
usávamos vestidos e grinaldas
nos dávamos mil beijos de leite de lua
cantávamos canções, tragávamos manjares
tocávamos a fruta espalhada no jardim
mordíamos os lábios frescos e rosados
pintávamos o ar com os dedos
a pele entre as telas sussurrava uns te quero
manchávamos os livros com palavras regaladas
às tontas e às loucas, amamos em cores
colhemos das lianas
frutinhas imperfeitas, promessas derretidas
e fomos um lampejo
comemos o tesouro
trepamos para dentro, nadamos e giramos
por fim embriagadas

 

a tontas y a locas

dejábamos latir toda la prisa
rozábamos el aire bailando a la mañana
usábamos vestidos y guirnaldas
nos dábamos mil besos de leche de luna
cantábamos canciones, tragábamos manjares
tocábamos la fruta esparcida en el jardín
mordíamos los labios frescos y rosados
pintábamos el aire con los dedos
la piel entre las telas susurraba unos te quiero
manchábamos los libros con palabras regaladas
a tontas y a locas, amamos en colores
colgamos de las lianas
frutillas imperfectas, promesas derretidas
y fuimos un destello
comimos el tesoro
trepamos hasta adentro, nadamos y giramos
por fin encandiladas

 

festa na terra

vamos guardar umas palavras neste envelope
você escreve uma, eu a outra, e assim
será uma linha, sem espaços no meio
vamos seguí-la como um suspiro longo
realizado por um coro de menino obedientes mas felizes
agora já pusemos umas palavras
sente que estamos indo por esse caminho?
o traço de formigas que não param
não vou me apressar, seguirei seu ritmo, mais sábio que o meu
se me dá a mão e continuamos respirando assim
passa a acontecer o que você queria
solta de balões de hélio for you and me
e para os demais também, por que não?
total, por um instante nos olhamos na multidão
e recriamos, alma plena, qualquer amor do mundo
dentro dessa caixinha que guarda um pequeno envelope
escondido no murmúrio das grandes cidades
entre antigos trens ou carroças
que se movem por extensos desertos
as formigas percorrem sem saber um infinito
ensaiamos uma só proeza, uma vez, uma voz
o prateado dos balões que com amor inflamos
reflete a terra há um par de anos-luz
vestida de festa para a ocasião, o que acha?

 

fiesta en la tierra

vamos a guardar unas palabras en este sobre
vos escribís una, yo la otra, y así
va a ser una línea, sin espacios en el medio
vamos a seguirla como un suspiro largo
realizado por un coro de niños obedientes pero felices
ahora ya pusimos unas palabras
¿sentís que estamos yendo por ese camino?
la raya de hormigas que no paran
no voy a apurarme, seguiré tu ritmo, más sabio que el mío
si me das la mano y continuamos respirando así
empieza a pasar lo que vos querías
suelta de globos de helio for you and me
y para los demás también, ¿por qué no?
total, por un instante nos miramos en la multitud
y recreamos, alma plena, cualquier amor del mundo
adentro de esta cajita que guarda un pequeño sobre
escondido en el murmullo de las grandes ciudades
entre antiguos trenes o carretones
que se mueven por extensos desiertos
las hormigas recorren sin saberlo un infinito
ensayamos una sola proeza, una vez, una voz
el plateado de los globos que con amor inflamos
refleja la tierra desde un par de años luz
vestida de fiesta para la ocasión, ¿qué te parece?

 

lança perfume

no terraço da vida
bem alto
com as mãos abertas
os dedos te tocam
mordo as nuvens
lambo o gelado do sol
toda a praia entra em meu corpo
a areia é pele
e as ondas, canto
terso
rústico
molda o infinito
universo sou
nada menos

 

lanza perfumi

en la terraza de la vida
bien alto
con las manos abiertas
los dedos te tocan
muerdo las nubes
lamo el helado del sol
toda la playa entra en mi cuerpo
la arena es piel
y las olas, canto
terso
rústico
moldea el infinito
universo soy
nada menos

 

que te invada a espessura de viver

que te beijem a nuca
o vento é deus e te acaricia
néctar fresco inunda sua onda!
que brilhe cristalina a água das lágrimas
até diluir-se no vapor da alegria
amar até o minuto
amar de mil maneiras
abrir as mãos!
e à noite, uma gorda lua de creme
para que a coma toda
e te invada a espessura de viver

 

que te invada la espesura de vivir

que te besen en la nuca
el viento es dios y te acaricia
¡jugo de frescura inunda tu ola!
que brille cristalina el agua de las lágrimas
hasta diluirse en el vapor de la alegría
amar hasta el minuto
amar de mil maneras
¡abrir las manos!
y en la noche, una gorda luna de crema
para que te la comas toda
y te invada la espesura de vivir

 

Putinha

putinha linda
é verdade que vamos voar juntas no avião?
não acredito
veste algo lilás se tiver, fica bem com o céu
ou com os produtos do aeroporto
já nos vejo
passeando pelas vitrines mais caras do mundo
escolhendo o que vamos roubar
trouxe cartão, cartão de visita?
a mim, acabaram comigo
a mim, acabaram comigo lá em cima
que desastre, que idiotice atômica
fique sabendo
por aqui a aeromoça é das nossas
nos mete numa cabine pressurizada e conectamos
põe isso, acabo de roubar
que é?
não diz nada
uma chave com cadeado vaginal
como usa?
depois te explico
agora esconde esse outro
vão nos achar!
fica tranquila, é a melhor maneira de fingir que está chapada
tem droga que não é permitida, é obrigatória
você, por exemplo, teria que tomar toda manhã e noite
nas horas que a sua euforia dá uma folga
uma pastilha de tranquilizantes para cavalos
olha, você é uma égua
assim ninguém vai perceber que não fez os trâmites da migração
está colada no primeiro mundo
te olhando no espelho em uma festa cheia de judeu
que não suspeita que além de sapatão, você bate siririca e é suicida
e foi quem escreveu o poema em que hoje eles calham de estar
vem, vem rapidinho, se aproxima que podem te ouvir
põe uma orelha na fechadura do seu cadeado vaginal
trouxe a correntinha que te pedi?
olha que o controle da aduana é pesado
se não afrouxa a mandíbula vem a extração
e um, dois, três, arrancam.
na porta ficaram seus dentinhos de leite
com os quais insistia em me mordiscar esse mamilo ou esse outro aqui
dá, me diz que sim, dá que vamo e vamo lá
passo te procurando pela praia, tá trepada numa cordinha
vai pondo a mala para quando ter que saltar
na água puta
e viu? não era tão difícil, você até gostou
não podia ser de outra maneira
te deu de enlouquecer na porta do hospício
te mando um whats, te visito de vez em quando
não fica com essa cara de coitadinha
não me dá pena só desejo
vamo fugir
te encontro no quinto piso, de lá saltamos
direto no colchão de mil primaveras japonesas
uma cerejeira em flor e a fruta no ponto
amadureceu de uma vez? você não tem jeito, putinha
você gosta, gosta, gosta
a única coisa que te consola é que encham a sua boca com uma rubra
a mais rubra, bem, bem rubra, a mais rubra gelatina

 

Putita

putita linda
¿es verdad que vamos a volar juntas en avión?
no lo puedo creer
ponete algo lila si tenés, queda bien con el cielo
o con los productos de aeropuerto
ya nos veo
paseando por las góndolas más caras del mundo
eligiendo lo que vamos a robar
¿trajiste tarjeta, tarjeta personal?
a mí, se me acabaron
a mí, me acabaron encima
qué enchastre, qué boludez atómica
andá a saber
por ahí la azafata es de las nuestras
nos mete en una cabina presurizada y conectamos
ponete esto, me lo acabo de robar
¿qué es?
no digas nada
una llave con candado vaginal
¿cómo va?
después te explico
ahora escondé esto otro
¡nos van a descubrir!
tranquilizate, es la mejor manera de disimular que estás re chapa
hay drogas que no está permitidas, son obligatorias
vos, por ejemplo, tendrías que tomar cada mañana y cada noche
según la hora en que tu euforia te de tregua
una pastilla de tranquilizante para caballos
mirá que sos yegua
así nadie se va a dar cuenta de que no hiciste los trámites de migraciones
estás colada en el primer mundo
mirándote al espejo en una fiesta con gente de la colectividad
que no sospecha que además de torta, pajera y suicida sos
la que escribió el poema en que hoy les toca estar
vení, vení un segundo, arrimate que te pueden escuchar
poné una oreja en la cerradura de tu candado vaginal
¿trajiste la cadenita como te pedí?
mirá que el control de aduana es duro
si no aflojás la mandíbula viene la extracción
y un, dos, tres, tirón
en la puerta quedaron tus dientitos de leche
con los que insistías en mordisquearme algún que otro pezóndale,
decime que sí, dale que vamos y vamos ya
te paso a buscar por la playa, te trepás por la soguita
te vas poniendo la malla para cuando haya que saltar
al agua puta
¿viste? no era tan difícil, hasta te gustó
no podía ser de otra manera
te tocó rayarte en la puerta del loquero
te internet, te visito de vez en cuando
no pongas cara de pobrecita
no me das lástima sino deseo
escapemos
te encuentro en el quinto piso, de ahí saltamos
directo al colchón de mil primaveras japonesas
un ciruelo en flor y la fruta a punto
¿maduraste de una vez? no hay caso con vos, putita
te gusta, te gusta, te gusta
lo único que te consuela es que te llenen la boca con la roja
la más roja, bien, bien roja, la más roja gelatina

Julia Raiz é doutoranda em estudos da tradução e crítica literária feminista na UFPR, além de editar os blogs Pontes Outras e Totem & Pagu. Seu livro de estreia “diário: a mulher e o cavalo” saiu em 2017 pela Contravento.

Revisão: Beatriz Regina Guimarães Barboza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s